Gilmore Girls: um ano para recordar [COM MUITOS SPOILERS]

Em 26.11.2016   Arquivado em Séries

Antes de começar a ler esse post, aperta o play aqui e chora comigo escutando essa musiquinha especial da Carole King! <3

Eu amo como essa série tem tantos detalhes! Carole King que canta a música de introdução, depois aparece durante a série como a dona da loja de música que ajuda Lane e Zack a se acharem musicalmente.

Pra você que é super fã de Gilmore Girls como eu, que cresceu vendo os dramas familiares entre Emily, Lorelai e Rory com certeza virou a noite assistindo a nova temporada da série: Um ano para recordar.

Desde que a nova temporada foi anunciada eu entrei em histeria. Isso porque realmente muitos fios tinham ficado soltos, e quem acompanha uma série por tanto tempo fica frustrado por ter investido tantos finais de semana em vão. A autora, Amy Sherman-Palladino tinha falado que artisticamente o ciclo não tinha se fechado, e por isso tinha a necessidade de finalizar. E foi isso que a Netflix fez lindamente pra gente.

Pra começar, eu duvidei de que realmente haveria uma Stars Hollow de novo, já que há tanto tempo a série tinha acabado, mas eles reconstruíram tudo, cada detalhe… O quarto da Rory, a casa, a Stars Hollow inteira, o Luke’s, tudo. Até a mansão dos Gilmore, Chilton… Acredito que a mansão dos Gilmore e Chilton sejam construções que existem e eles alugavam pra usar, como fizeram novamente, mas a Stars Hollow é uma cidade cenográfica.

A princípio eu estranhei um pouco. A gente se acostuma a ver as pessoas com aquele rosto imutável, e rever os atores depois de tantos anos, mais velhos e mudados me causou estranheza. Miss Patty perdeu muito peso e ficou irreconhecível, eu tive que dar pausa pra ter certeza que era ela de verdade. Emily perdeu muito peso também e eu tive uma visão que ela estava realmente debilitada na série. Os anos finalmente começaram a aparecer, mesmo que bem sutilmente, pra Lane (que deve comprar cosméticos na mesma loja da Paula Toller), e a voz da Sookie??? Eu achei tão diferente!!! Na única cena que ela apareceu eu achei que a voz dela não estava mais fechando harmoniosamente a vibe que ela sempre trouxe. Mas enfim… De qualquer maneira, isso não interferiu no conteúdo da série de maneira nenhuma, que foi maravilhoso.

A autora falou que o ciclo precisava fechar, e pra mim, fechou. Pense bem: algumas amigas minhas surtadas como eu querem outra temporada, mas credito que isso não vá acontecer. Primeiro porque a teoria do 1, 2, 3 estava verdadeira. E qual seria essa teoria?

Teoria do 1, 2, 3

Ela está na primeira temporada, episódio 20: “P.S. I Love…”. Lorelai e Rory brincam, dizendo que você tem 3 tentativas para achar a pessoa que vai ficar com você. Você pode deixar passar a 1, pode deixar passar a 2, mas se fizer isso, está invariavelmente presa ao 3.

Com a Lorelai, foi exatamente assim: passou o cara 1 e 2 e ela dispensou. Depois o Luke apareceu pra servir café e a própria Rory fala que o Luke é o 3, mas elas ignoram. No final de todas as temporadas, com quem ela fica? Luke. Ou seja, está presa a ele.

Para a Rory, mesma coisa. Namorado número 1: Dean. Ela deixou passar. Namorado número 2: Jess. Ela não deixou ele passar porque tecnicamente ele foi embora, mas acabou e deixou o fio solto. Então invariavelmente ela está presa ao número 3: Logan.

Minha teoria para o final da série

Durante todo o tempo de namoro entre Rory e Logan, ele e Christopher tiveram um ótimo relacionamento. Tanto que o próprio papis falou pra filha que gostava muito do pretendente. Por que isso? Porque eles são exatamente iguais. Mesmo “berço de ouro”, mesma personalidade mais ou menos, ou seja, gosta muito mas não tem coragem de peitar e assumir.

Quantas vezes Christopher não teve coragem de assumir a Lorelai e a filha? Tanto que durante a série em muitas ocasiões Lorelai dizia que sabia que eles se gostavam mas ele não estava preparado.

Mesma situação entre Rory e Logan: eles se gostam, mas ela acha ele imaturo. Eles têm uma conexão muito boa, tem muita amizade, como os pais dela. Mas ela não aprova as atitudes de rebeldia do Logan, e em certa altura da série ela e Mitchum concordaram com isso.

Eu acredito que ali a história está se repetindo. O filho é do Logan, que vai casar com a outra mulher pra cumprir a dinastia e não vai ter o timing de assumir a Rory, como o Christopher nunca teve o timing pra assumir a Lorelai. Rory vai criar a filha sozinha (sim, acredito que seja mais uma Gilmore Girl) e vai construir com ela o mesmo relacionamento que teve com a mãe.

Outra coisa: quando Jess voltou nessa última temporada ele falou pro Luke que tinha superado a Rory mas saiu da casa e ficou olhando ela pela janela na hora eu pensei: Luke está para Lorelai assim como Jess está para Rory. Ele sempre vai amá-la, sempre vai haver essa confusão desse triângulo entre Rory, Jess e Logan, e em algum momento, anos depois eles finalmente vão se acertar, Jess vai aceitar a filha da Rory com o Logan e vai ter um carinho como se fosse sua.

Minha teoria é comprovada por 2 coisas:

1- Rory e Logan ainda estavam tendo um “relacionamento”, mesmo que ele estivesse noivo de outra. E quando ela disse que não queria mais ele fechou um hotel e passou uma última noite com ela. E foi aí que a nova Gilmoe Girl foi feita.

2- Um pouco depois a própria Rory vai até o escritório do Christopher e pergunta como ele se sentiu sabendo que a Lorelai tinha criado ela sozinha. E a resposta dele foi que não tinha ir contra as decisões dela, que ela era uma força da natureza, que ela ia e todo mundo tinha que acompanhar o ritmo dela, e que ela fez um bom trabalho e que as coisas foram como deveriam ser.

Agora sim, o ciclo fechou.

Pra mim, tudo ficou claro, apesar de eu ter surtado inicialmente com a última cena, onde a Rory conta pra Lorelai que está grávida e a tela fica preta. Eu chorei por uns 10 minutos até conseguir parar pra pensar nessas coisas. Aí eu me acalmei.

Pode até ser que tenha uma outra temporada lá na frente, daqui há 15 anos, mostrando ela e Jess casados, Logan com filhos de outra pessoa… Mas… Vamos esperar passar mais uns 15 anos, sabe?? Vamos dar um tempo pra ter o que contar de verdade, como aconteceu dessa vez.

E vocês? Concordam comigo ou têm outra teoria?

Pra você que é do Rio:
Fãs da série ‘Gilmore Girls‘ vão recriar a cidade de Stars Hollow na Zona Norte do Rio

Isso é amor, o resto é posse

Em 24.11.2016   Arquivado em Escrita Criativa

Eu queria que você entendesse que eu não sou sua propriedade. Eu não vou colocar o seu sobrenome no meu RG como se fosse um boi marcado, não sou obrigada. Isso não faz diferença no relacionamento, só faz diferença pra você se sentir meu dono.

Eu sou sua companheira, e quero ser pro resto da vida. Mas o sentido de companheira é bem diferente do sentido de ser sua “mulher”. As pessoas falam dessa maneira, com um sentido pejorativo tão grande que me dá repulsa. Eu tenho asas, eu quero voar. Você tem 2 opções: ou voa comigo, ou me larga.

Não quero ser castrada, não quero ser amarrada, enjaulada, marcada, não quero sentir que não sou mais minha. Não quero me olhar no espelho e sentir que eu não sou mais eu, que virei uma pessoa que não reconhece o próprio rosto no espelho. Quero sentir que sou minha sempre, mesmo estando ao seu lado.

Quero que um apoie o outro, não quero sentir que você é meu pai, meu dono, meu senhor, meu mestre ou qualquer outra coisa soberana, pois você não é. Quero igualdade.

Quero igualdade em todos os níveis, desde o momento das louças lavadas até o momento de limpar a privada. Quero sentir que todos são responsáveis pela casa, pela família, pelos filhos, pela comida, pelo dinheiro, pela cama arrumada.

Quero saber que sempre posso sair pra alçar novos voos e que você estará lá comigo pra ter certeza que meus equipamentos de voo estão devidamente presos, pra eu não me estabacar. E que muitas vezes voe comigo.

Gosto de saber que posso voar mas que tenho pra onde voltar. Isso é amor. O resto é posse.

{Filme} Animais Fantásticos e Onde Habitam

Em 18.11.2016   Arquivado em Filmes

Ficha Técnica

Título original: Fantastic Beasts and Where to Find Them
Distribuidor: Warner Bros
Ano: 2016
Direção: David Yates
Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Fogler e outros.
Gênero: Fantasia
Nacionalidade: EUA / Reino Unido
Idioma: Inglês
Classificação: 12 anos

Sinopse: “O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.”

Minha classificação:

Minha opinião: Bom dia galerinha!!! Quem acordou super cansada hoje porque ontem foi pra pré-estreia de Animais fantásticos e onde habitam levanta a mão??? o/

Siiim! Ontem lá estava eu, cheia de sono, cansada, morta com farofa, no meio de um monte de fã de cachecol da Grifinória, varinha, blusa de HP, mas eu não podia esperar, tinha que ver logo!

Vou tentar falar sem dar spoiler pra ninguém ficar com raiva rs… Pra começar, nada supera a experiência de você estar sentado novamente na sala de um cinema e começar aquela abertura da Warner com a trilha sonora que estamos tão acostumados a ver nos filmes do Harry. Naquele momento eu fiquei pensando: “Nossa, deve ser uma droga ser a J K Rowling nesse momento, porque Harry Potter foi um sucesso tão grande que fazer qualquer coisa que se equipare a isso é muito difícil”. E é verdade, é difícil mesmo.

Pra começar, devo dizer que eu não li o livro referente a esse filme, mas vi alguns vídeos e li algumas coisas em sites de fãs sobre o contexto pra não chegar lá boiando.

O filme se passa na década de 20 em Nova York. Newt chega com uma maleta mágica cheia de animais fantásticos dentro pra uma missão especial. Ele é magizoologista. Mas o que vem a ser isso? Ele estuda as criaturas mágicas e está escrevendo um livro sobre elas para que os bruxos compreendam a importância desses animais e tenta explicar que eles são inofensivos.

Acontece que ele chega em NY em um momento onde há uma exposição muito grande dos bruxos e muitos trouxas (ou não-maj, como chamam em NY) estão praticamente certos de que há bruxos por aí. Todo o cuidado é pouco, mas Newt logo em seu primeiro momento na cidade já começa a ter problemas com sua maleta e é a partir daí que a história se desenrola.

O figurino está lindo, eu amo o estilo anos 20. A cidade de NY também está um charme. Ainda vemos no filme aquela mesma magia de panelas fazendo a comida sozinha, sabe? Estilo família Weasley…

Os 4 personagens principais são muito bons, eles têm uma unidade legal, embora o Newt eu só consiga lembrar dele como Stephen Hawking, no filme A teoria de tudo.

É muito difícil falar qualquer coisa que não dê spoiler. Só posso dizer que Johnny Depp amarra o filme para os próximos e realmente vale o investimento de temers para assistir na telona.

Assim… O filme foi legal? Foi! Foi muito legal? Foi! Foi 5 estrelas e entrou pra lista de preferidos? Siiim! Claro, eu amo filmes de fantasia! Mas foi uma experiência como os filmes HP? Não, com certeza não.

Vai lá no cinema ver e depois me conta o que você achou! Beeeijos! :)

{Livro} Paris for one – Jojo Moyes

Em 05.11.2016   Arquivado em Livros

Ficha Técnica

Título: Paris for one
Autor: Jojo Moyes
Editora: Penguin Books
ISBN: 978-1-405-91893-0
Páginas: 96
Categoria: Romance
Idioma: Inglês

Sinopse: “Nell is twenty-six and has never been to Paris. She has never even been on a weekend away with her boyfriend. Everyone knows she is just not the adventurous type.
But, when her boyfriend doesn’t turn up for their romantic mini-break, Nell has the chance to prove everyone wrong.
Alone in Paris, Nell meets the mysterious moped-riding Fabien and his group of carefree friends. Could this turn out to be the most adventurous weekend of her life?”


Minha classificação:

Minha opinião: “Paris for one” é mais uma história incrível da nossa querida Jojo Moyes.

Primeiramente, gostaria de registrar que foi o meu primeiro livro lido em inglês (sim, estou muito emocionada e foi uma experiência bem interessante), aproveitei uma promoção da saraiva e encomendei esse pequeno livro. Sim, ele é pequeno, apenas 96 páginas. Faz parte da série “Quick reads” da editora, e põe quick nisso, li em apenas 7 horas, super rápido. Infelizmente não tem versão em português, mas espero que em breve possam traduzir, até porque a história te prende do começo ao fim.

A escrita da Jojo é maravilhosa, ela consegue criar personagens cativantes e histórias que te prendem até o fim.
Bom, “Paris for one” é narrado em terceira pessoa com uma linguagem bem leve. Conta a história de Nell, uma mulher de 26 anos bem insegura e sempre preocupada em ser aquilo que os amigos e familiares ao redor dizem sobre ela. Um belo dia, com o objetivo de ter um fim de semana romântico com o namorado, ela decide viajar à Paris. Porém, o que ela não sabia é que ele não tinha planos de ir. No dia da viagem, sem dizer nada previamente, o boy não aparece e envia uma mensagem mais que horrorosa informando que “ficou preso no trabalho”. Frustrada, Nell precisa decidir se continuará em Paris ou voltará para a Inglaterra. Com uma mistura de passagens não reembolsáveis, orgulho ferido, vontade de ser impulsiva e 1 par de ingressos para assistir a exposição da Frida Kahlo, a personagem decide ficar e conhecer a beleza parisiense com o charmoso escritor Fabian.

É um romance curto, meio água com açucar, mas quem não gosta desses tipos de romance? E mais, quem não gosta desses tipos de romances escrito pela Jojo Moyes?

Me apaixonei pela delicadeza em que ela escreveu essa história, em como ela enriqueceu de detalhes um fim de semana que para nós, geralmente, é tão curto e como ela criou um suspense no final com gostinho de quero mais.
A única coisa que eu não gostei foi as folhas e a diagramação. Não gosto de livros “estilo banca de jornal”. Aqueles que as páginas tem um cheiro estranho, as folhas podem rasgar rápido e tem letras grandes. Imagino que esse é o estilo dos livros “quick reads”. Enfim, a capa é maravilhosa, compensa qualquer coisa! Super recomendo!


Alguns trechos do livro:

“She is in Paris, getting ready to go out with a strange man she has picked up in a gallery. She must be insane. This is the stupidest thing she has ever done in her life.”

“I have been thinking”, he says, still chewing. “I have an idea for a new story. It is about a girl who makes lists for everything.”

Página 1 de 14312345... 143Próximo