10 lições que vou ensinar ao meu filho

Em 17.07.2015   Arquivado em Maternidade

Bom dia borboletas (e borboletos)!

Nesses últimos tempos tenho passado por algumas coisas e presenciado outras (que não valem a pena serem mencionadas aqui). Mas tudo isso tem me ajudado a refletir muito sobre o que eu quero ensinar ao meu filho, pra que ele se torne um homem com H maiúsculo, lá no futuro, quando talvez eu já nem esteja mais aqui.

É claro que minha lista de ensinamentos tem muito mais do que 10 coisas, muito mais até do que 100, porém, estou listando aqui algumas principais:

1- Deus existe sim

Se meu filho irá seguir meus passos religiosos quando for adulto, não sei, mas sou responsável (e sinto muito o peso dessa responsabilidade) de mostrar a ele, ensiná-lo, sobre tudo que acredito. Preciso dizer a ele o quanto acredito em Deus e muitas outras coisas que vem junto a isso. O resto ele precisa descobrir por ele mesmo.

2- Sem ralação você não chega a lugar nenhum

Hoje quando a gente vê tanta gente bem sucedida, com tanto dinheiro, a gente se pergunta: “O que essa pessoa fez pra chegar aonde está?” Muitas vezes a resposta não é tão agradável aos nossos olhos, e acabamos por ficar balançados. Mas sim, todo sacrifício e ralação valem a pena. Apenas uma parcela bem pequena da população acorda com a bunda virada pra lua e ganha dinheiro sem muito esforço. Ou então nasce em bom berço, o que já abre muitas portas. Seres normais precisam se dedicar, ter foco, ralar muito e por muitos anos pra conseguir conquistar algo na vida. E isso é bom, isso faz a gente dar mais valor às conquistas.

3- Você não é especial

Eu cresci (e acredito que toda a minha geração também) ouvindo dos meus pais que eu era super especial e super inteligente. Ou seja, eu cresci achando que eu era um achado, e que as pessoas à minha volta eram sortudas de me terem por perto. E os empregadores de me terem em sua equipe. Acontece que toda a minha geração cresceu da mesma forma, e a realidade nua e crua, é que ninguém é especial. Ou melhor, todos nós somos igualmente especiais, ninguém é melhor do que ninguém.

4- Trate sua mulher como uma rainha

Existe uma frase de Gordon B. Hinckley que eu gosto muito: “Seja bondoso com as mulheres. Elas constituem metade da população e são mães da outra metade.” Essa frase reflete muito o que eu penso. Não, nós não somos o sexo frágil, porque temos uma força emocional muito grande, mas merecemos ser tratadas com respeito e consideração, assim como tratamos os homens. E principalmente se for a sua parceira. Não consigo ver um motivo sequer pra uma mulher ficar ao lado de um homem se ela não se sente valorizada, amada e linda com ele. Espero que meu filho saiba compreender e colocar isso em prática.

5- Coloque seus sentimentos pra fora

E agora outra frase, desta vez de Shakespeare: “Quem não demonstra seu amor, não ama”. Acredito plenamente nisso. É claro que muitas vezes, a maneira que o outro demonstra não é a que gostaríamos, mas é preciso exercitar a demonstração de amor. Não as públicas, escandalosas, pros outros verem e curtirem. As que mais importam são as demonstrações diárias de amor, afeto e consideração, para fazer sua companheira sentir que é realmente amada. Isso é primordial que meu filho aprenda e aplique, se quiser ter um casamento bem sucedido no futuro.

6- Esteja sempre limpo

Que ele saiba (e pratique) que nenhuma mulher gosta de homens fedendo, principalmente em regiões íntimas. Que ele saiba (e pratique) que mulher nenhuma gosta de nojeira masculina.

7- Mantenha sua casa limpa

Saber ser asseado com o próprio corpo é o passo número 1. E ser asseado em casa é o passo número 2. Esses precisam existir inevitavelmente na vida de um homem, acredito eu, por ele e pelas pessoas que sempre vão morar com ele, seja a mãe (no caso, eu), os roommates, a futura família. Ninguém aguenta homem que faz xixi no chão do banheiro, tampa de vaso, que suja louça e larga por aí, que deixa roupa suja espalhada pela casa… Etc…

8- Tenha sede de conhecimento

Conhecimento não ocupa espaço… Rs… Conhecimento é a única coisa que levamos dessa vida. Quanto mais conhecimento, seja em qualquer área, é válido (e precioso): autoconhecimento, conhecimento secular, conhecimento religioso. Sem essas coisas, é impossível progredir. Então, a busca pelo conhecimento é uma maneira de viver a vida.

9- Seja pontual

O tempo é curto. Tempo é dinheiro. Seu tempo é precioso. O tempo das pessoas também. Não é educado nem de bom tom ser uma pessoa atrasada. Que meu filho saiba reconhecer a elegância de sempre chegar antes.

10- Você não precisa disso pra ser feliz

Precisamos de bem pouco pra sobreviver. Precisamos de quase nada, na verdade. Hoje vivemos num mundo tão consumista que confundimos desejo com necessidade, e agregamos muito valor à coisas que não têm importância. Sei que essa é uma lição difícil de ser ensinada, principalmente às crianças, mas espero que ele possa aprender o valor das coisas, e por isso, darei a ele somente o que precisa. Acima disso, vai batalhar pra conquistar.

E vocês, mamães? Quais lições julgam importantes passar pros seus pimpolhos?

Beijos e até a próxima.

  • Claudia

    Em 17.07.2015

    a 10 é a mais importante na minha opinião… nesses dias de hoje tão consumista!!
    bjos

    [Reply]

    Mariana Reply:

    😉

    [Reply]

  • Barbara

    Em 17.07.2015

    ser limpinho e cheiroso é MUITO importante !! ninguém merece homem fedendo !! HAHAHAHA

    [Reply]

    Mariana Reply:

    hahahahaha #verdade

    [Reply]

  • Marcia

    Em 17.07.2015

    Amo todos os seus textos! Vc é 10!
    Beijos

    [Reply]

    Mariana Reply:

    obrigada :)

    [Reply]