Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

A alegria de estar sozinha

A gente cresce ouvindo músicas, vendo filmes e novelas sobre o amor. A gente acredita naquele amor romântico, onde o outro seja a metade da nossa laranja, a tampa da nossa privada, o sapato velho pro nosso pé cansado. A gente aprende, a todo momento na nossa vida, um conceito errado de amor. E por causa disso, acaba colocando em outra pessoa a culpa da nossa infelicidade.

A verdade é que ninguém é responsável por nós, ou deveria ter esse peso. Nós somos os únicos responsáveis por nos fazermos felizes. Sim, isso mesmo. A verdade é que esse é um peso muito grande pra outra pessoa carregar, quem quer que ela seja.

Estar sozinha é aprender a se amar, a se ouvir, a se conhecer.

Estar sozinha é aprender a se colocar em primeiro lugar pela primeira vez, e aprender a compreender quais são seus desejos e pra onde você quer ir, em vez de ir pra onde você acha que deve ir, por estar dando prioridade à outra pessoa.

Estar sozinha é apreciar e o silêncio, é aprender a se ninar e dormir feliz com isso.

Estar sozinha é se mimar quantas vezes por mês você quiser, assistir todos os seriados que você quer sem ninguém reclamar que não gosta de séries ou não quer fazer aquilo naquele momento, forçando você a abandonar sua vontade em prol de outra pessoa. Como sempre.

Estar sozinha é aprender que você se basta, e quando você não depende de ninguém, consegue estar livre pra amar alguém por suas qualidades, não por uma esperança de a pessoa ser o que você não é ou completar o que te falta. E assim a probabilidade de dar certo é muito maior.

Por um mundo com mais pessoas que se bastam e entram em relacionamentos para acrescentar, e não buscar uma completude imaginária.

Espremendo tudo de um relacionamento falido
Namore o seu melhor amigo
Sei que meu relacionamento é abusivo quando…