Do superpoder de uma mãe!

Em 27.08.2014   Arquivado em Pessoal

Eu acho que a maior angústia de uma mãe é quando o filho está doente. Você não dorme direito, você não come direito, você não faz nada direito. Fica o tempo todo preocupada se vai acontecer alguma coisa, atenta às reações aos remédios.

Tenho estado assim com o Rodrigo desde semana passada. Ele pegou uma gripe do meu marido que evoluiu pra uma gastroenterite viral (eu nem sabia que isso poderia acontecer, nem sabia que isso existia!!!). Então o coitadinho está, além de gripado, com muita dor de barriga. Fica choroso o dia inteiro porque não consegue respirar direito, o nariz entope e ele não consegue mamar, está sem apetite, às vezes eu tenho a nítida impressão que ele está enjoado pra vomitar, porque ele fica agoniado se contorcendo e recusa qualquer comida.

Tem sido dias difíceis por aqui, por conta disso. Também estou em época de provas na faculdade, tem o blog, tem a igreja. Meu marido também está doente, gripado há quase 2 semanas, mas aí a culpa é dele porque o remédio está em cima do balcão da cozinha. E eu, pra melhorar, fui picada por um inseto qualquer e meu pé está metade dormente, metade doendo pra caramba, super inchado e vermelho. Já estou passando pomada pra alergia de picada de insetos, vamos ver quanto tempo demora pra essa chateação ir embora.

Resumindo: passou uma ventania aqui em casa.

Mas mãe não pode parar. A mulher parece que tem uma força interior, tipo um superpoder. Tudo está acontecendo ao mesmo tempo, todo mundo caindo ao redor dela, mas ela está lá, de pé. Tenho tentado estar assim o tempo todo.

Todo dia acordando bem cedo pra dar tempo de fazer tudo, ou quase tudo que eu preciso. O que não consigo, reprogramo pro dia seguinte. A faculdade tem tomado muito da minha energia, mas eu acredito que é um sacrifício MUITO válido, porque estou fazendo o que eu gosto, e porque já estou amando a faculdade. É muita leitura, muito trabalho, muita prova, mas eu sei que vai valer a pena.

Um filho doente também requer muitos cuidados, bem mais que os habituais.

Ainda por cima estou “reformando” minha cozinha. Ela está parecendo os escombros do Titanic no momento, mas ela vai voltar à vida até amanhã, porque vou receber uma dupla de missionários da minha igreja pro almoço. Na verdade, a cozinha TEM QUE reviver, não tenho escolha… hahaha… Não aguento mais comer torradas.

Às vezes dá vontade de desistir de tanta coisa acumulada pra fazer. Dá vontade de pegar uma barra de chocolate e deitar na cama e ficar vendo filme o dia inteiro. Mas no final das contas, eu sei que não tem como fazer isso, porque não seria só a minha vida que ia parar, ia ser a família inteira. Mãe tem disso, né? Sempre abdicando de coisas em função dos filhos e da família.

Mas todo sacrifício que a gente faz hoje, vem como recompensa amanhã. Seja pra estudo, seja pra filho, pra marido, pra qualquer coisa. É isso que me conforta e me dá vontade de continuar e não desistir.

  • Clay

    Em 27.08.2014

    Não sou mãe, mas o que vc diss eé verdade.. olho para a minha mãe e percebo q ela fica doente junto com a gente aqui em casa =/

    [Reply]

    Mariana Reply:

    é por aí mesmo 😉
    bjinhus

    [Reply]

  • Nique

    Em 27.08.2014

    Que coisa né? Ser mãe é padecer no paraíso. Tb estou nessa amiga. Lele está com um gripe enjoada seguida de tosse, não durmo direito tem 3 dias. Estou parecendo um zumbi, e ainda tenho q acordar cedo pra trabalhar, mas pensa que reclamo? Nada, aqui em casa quando um fica dodói, vem um atrás do outro sem contar que as vezes até eu e marido pegamos rsrs. Amo essa loucura da maternidade.

    [Reply]

    Mariana Reply:

    nooooooossa… vc com 3 filhos doentes ao mesmo tempo… fiquei me imaginando nessa situação… acho que eu pulava da ponte hahahaha

    [Reply]