Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

Eles crescem rápido

Parece que foi ontem que meu Rodriguinho nasceu. Mas calma, já fazem quase 7 meses! Como o tempo passa rápido!

A gente olha as fotos e só então percebe como filho cresceu, como ele tá mudando, como ele tá ficando esperto e se desenvolvendo rápido. Pra você ter ideia, eu sempre achei meu filho careca. Mas a verdade é que olhando as fotos, eu percebi que quando ele nasceu, ele tinha cabelo, careca ele foi aos 3 meses, e agora ele está ficando com cabelo de novo! Ó ceus… Como as crianças mudam na velocidade da luz!

Se a gente pisca, perde algo muito importante. Por isso eu vejo a NECESSIDADE de ficar com ele pra tudo que ele precisar. Quantas mães eu vi se lamentarem por não terem podido participar dos momentos mais especiais dos filhos: "A primeira vez que ele sentou estava com a avó, a primeira vez que ele falou gu-gu estava com a empregada." E onde estava você nessa hora? Trabalhando no escritório.

Não quero criticar as mães que precisam trabalhar pra sustentar seus filhos. Quero falar da minha escolha. A minha escolha é me apertar na grana, fazer minha família gastar menos, trabalhar em home office, pra poder ter a chance de ficar ao lado do meu filho nesses momentos especiais e únicos. Ainda tenho aquele velho pensamento que os maridos saem de casa todo dia pra ganhar dinheiro, e as mulheres ficam em casa cuidando da casa e dos filhos. Você pode achar antiquado, mas é uma fórmula que você precisa dar o braço a torcer que dá certo! Dessa maneira, homem e mulher se complementam, cada um com suas responsabilidades divididas, nada de desespero porque todo mundo trabalhou, tá cansado e a criança tá ligada no 220V às 23h e você morrendo de fome e nem pão tem em casa.

É uma decisão difícil, mas também é fácil. É difícil sair do mercado de trabalho, onde você tem estabilidade e é reconhecido, já tem tantos contatos. É fácil porque você vai se dedicar exclusivamente a dar amor e carinho à sua família. É difícil porque você não vai ter mais dinheiro pra pagar empregada. É fácil porque você vai poder fazer tudo no seu ritmo e finalmente a casa vai ficar do jeitinho que você gosta. Em tudo tem oposição. E isso que faz eu sentir os prós e os contras e saber que os prós são tão mais importantes.

Em algum momento da vida, não sei bem qual exatamente, eu decidi que eu ia deixar de lado coisas muito importantes pra dar preferência às essenciais. Eu sou essencial da vida do meu filho, na formação dele. Sou eu que tenho que ensinar os valores que julgo importante. Sou eu que tenho que fotografar o primeiro dia da escolinha. Ninguém mais. Se eu decidi ter um filho, tenho que assumir a responsabilidade que vem junto. E não é?

Então vamos seguindo dessa maneira e aproveitando tudo, porque afinal de contas, daqui a pouco ele tem 13 anos e eu serei o mico da vida dele… hahaha…

Princípios montessorianos para a educação do seu filho
Sobre a formação de leitores no Brasil
Quando meu filho vai parar de babar?

7 comentários
  • Aninha

    Que legal Mariana, fico feliz de verdade em ver que o trabalho em home office possibilita que as mães acompanhem a vida de seus filhos de perto! Quero poder ter esse privilégio quando tiver meus filhos, porque acho essencial a participação dos pais na vida dos pequenos. O mundo anda difícil, complicado, e quando a gente tem a responsabilidade do trabalho é bem difícil ter tempo para se dedicar a todas as responsabilidades que englobam a maternidade e o casamento.
    E só pra finalizar, o Rodrigo ta cada dia mais fofo! 😀 Parabéns pelo fihote!
    Beijos!

    [Reply]

    Mariana Reply:

    é verdade… é mt responsabilidade e o mundo anda mt doido, não tem como descuidar do filho…
    o ideal é trabalhar assim home office ou em uma empresa que possa ser meio período ou tenha a possibilidade de trabalhar em casa alguns dias da semana (aqui no brasil infelizmente isso ainda é difícil de encontrar)…
    muito obrigada pelos elogios! eu tb acho que ele tá fofo,mas elogio de mãe não vale, então eu gosto qd as pessoas dizem hehehehe
    bjso :)

    [Reply]

    Responder
  • Tamirez

    Acho que isso é o tipo de coisa que casa um deve resolver e ninguém tem nada que estar dando palpite. Tem gente que prioriza o trabalho, tem gente que não pode se dar ao privilégio de não trabalhar e tem gente que valoriza a familia. Tu está colocando teu filho em primeiro lugar nesse momento e nada te impede que daqui um tempo tu retorne ao mercado.

    Acho legal tua atitude e também acredito ser super importante aproveitar esses momentos com os pequenos, afinal, é uma época que passa e não volta mais (:

    Boa semana.
    Bjoo

    [Reply]

    Mariana Reply:

    com certeza, nunca mais volta…
    bjos :)

    [Reply]

    Responder
  • Juliana

    Muito lindo esse post. É tão difícil. Ainda não sabemos como será quando decidirmos ter filhos, se vou continuar trabalhando ou não. Eu queria continuar trabalhando, mas tudo pode mudar, não quero filho meu sendo criado de qualquer jeito. Vamos analisar direitinho. Você tem toda razão :)

    Beijos!

    [Reply]

    Mariana Reply:

    é, essa é uma decisão do casal, o homem tem que decidir junto com a mulher pra poder dar certo :)
    bjos

    [Reply]

    Responder