Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

{Escrita Criativa} O tempo passou

Sabe qual a minha vontade agora? Vou dizer! Eu quero agarrar você e te sacudir. Quero dar um tapa na sua cara e xingar, porque é isso que você merece. Por quantos anos eu estive apaixonada e você me desprezou? Por quanto tempo eu coloquei você como minha prioridade máxima e você disse que era melhor sermos bons amigos? Quantas vezes eu tive que escutar que você preferia ter somente minha amizade porque tinha medo de tentar alguma coisa e não dar certo e me perder de vez? Quantas vezes eu chorei deitada na cama, olhando pro teto, imaginando o que havia de errado comigo, pra você não conseguir me enxergar… Muitas!

Chegou uma hora, que o sentimento era tão grande e aquilo tudo estava me fazendo tão mal que eu quis fazer o papel de sua amiga, se era isso o que você queria. Vi você postar fotos abraçadinho com outras meninas no Facebook. Escutei suas ladainhas com elas. Vi você terminar com uma e começar com outra. E eu sempre fiquei imaginando quando seria finalmente a minha vez. Sempre imaginei quando você finalmente veria que era eu que você precisava.

O tempo passou… Suas apunhaladas diárias no meu peito começaram a doer cada vez menos. Fiquei amortecida. Criei uma casca. Escutei com o ouvido e fechei meu coração. Fiz cafuné quando você estava mal. Dei conselhos sinceros, pois sempre quis seu bem. Semanas passaram. Meses passaram. Anos passaram. Me acostumei com aquela situação. Me contentei em ser somente sua amiga. Olhei pro lado quando você beijou aquela garota na minha frente. Aquele foi o último golpe.

O tempo passou… Já chorei tudo que tinha que chorar. Já sofri tudo que podia. Já me afoguei numa panela de brigadeiro. Uma? Não. Muitas. Perdi a conta. De vez em quando, quando estava muito difícil de suportar, meu consolo era o brigadeiro. Tudo porque eu simplesmente não conseguia sair de perto de você e deixar você seguir seu rumo. Eu não conseguia só seguir minha vida e deixar você ir. Eu estranhamente precisava saber o que você fazia, precisava olhar nos seus olhos. Precisava sentir seu cheiro e tocar seu cabelo, nem que fosse na sua fossa por outra mulher.

Mas eu me curei dessa doença. Finalmente eu consegui pular desse barco e nadei. E vi que existia vida fora da nossa bolha. Conheci homens que realmente me colocam como prioridade máxima. E agora estou tentando seguir meu rumo. Estou tentando refazer minha vida. E qual direito você tem de vir me dizer, depois de tanto tempo, que me ama? Hoje? Sério?

Por quantas noites eu sonhei com essa declaração, mas acordei pro meu papel de amiga. Quanto tempo desperdicei gostando de uma pessoa que só me queria em um nível bem abaixo do que eu merecia. E agora que eu finalmente saio da bolha você diz que me ama? Que droga de história é essa? Você acha que fala isso e eu volto correndo pros seus braços, largo um namorado que me quer bem por você? O que você tem a me oferecer?

Eu já conheço nossa dinâmica. E ela não é boa. Não é saudável pra mim. Mas é bom pro seu ego. Desculpa, mas realmente seu tempo passou. Eu queria dizer que não, mas hoje eu olho pra você e vejo um homem fraco. Um homem sem autoestima que precisa da bajulação das pessoas pra se sentir por cima da carne seca. E não é um homem desse tipo que eu quero pra mim.

Seja feliz em sua jornada.

Isso é amor, o resto é posse
{Escrita Criativa} O amor está nos detalhes
A vida secreta da professora #1