Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

Eu faço terapia sim, e daí?

Eram 22:30h. Eu conversava com uma amiga no facebook. Tudo pra ela estava ruim. Não gostava do trabalho, o namorado tinha ido embora, se achava a garota mais feia do mundo, não queria nem saber de tentar um novo relacionamento porque estava cheia de traumas. Foi quando eu sugeri: "Por que você não faz terapia?" Foi aí que a polêmica começou. "Terapia é coisá de louco! Eu não sou louca!" "Terapia é coisa de fraco! Eu posso resolver meus problemas sozinha!"

Como é que em pleno Séc. XXI as pessoas ainda conseguem pensar desse jeito? Eu me pergunto muito isso! Quando você tem dor de ouvido você não pinga o remédio? Quando quebra a perna você não engessa? Então porque quando você fica doente dos sentimentos não faz terapia?

Eu vou dizer uma coisa: terapia não é coisa de gente louca nem fraca! Terapia é coisa de gente forte o bastante e que tem coragem de assumir que não está bom. Terapia é coisa de gente que tem peito pra escavar na ferida, tirar todas as larvas, costurar a ferida e seguir em frente de cabeça erguida e curada. Fraco é quem não tem coragem pra enfrentar os problemas de frente! Louco é aquele que não assume os próprios erros e sofrimentos e vive com uma angústia no coração a vida inteira ou tenta jogar uma pedra em cima do que está ruim pra fingir que o problema não existe!

Eu faço terapia sim, e daí? Vai encarar? Rsrsrsrsrs…

post thumbnail
Metas para 2017
{Teatro} VeRo – Cia de dança Déborah Colker
Eu e minha mania de Hermione Granger

1 comentário
  • Miriam

    Mari, ótimo texto! É por aí mesmo; cuidar da nossa saúde psicológica é tão importante quanto nossa saúde física… dependendo, até mais, já que váááárias vezes a saúde física se abala é quando algo não vai bem na vida da gente… E ao invés de procurar ajuda, as caraminholas ficam lá se acumulando…
    Xô, preconceito! 😉

    [Reply]

    Responder