Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

{Livro} Qualquer outro lugar – A. G. Howard

Ficha Técnica Título: Qualquer outro lugar
Volume: 3
Coleção: Trilogia Atrás do Espelho
Autor: A. G. Howard
Editora: Novo Conceito
ISBN: 978-85-81638300
Páginas: 411
Categoria: Fantasia

Sinopse: "Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo.

Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.

Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração.

E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre."


Minha classificação: Minha opinião: “Qualquer outro lugar” faz parte de uma trilogia criada por A.G. Howard sobre o País das maravilhas (exatamente, o mesmo País das maravilhas da famosa Alice). Recebi esse livro como uma cortesia da Novo conceito e confesso que não esperava muito da história até porque esse é, aparentemente, o último livro da serie e eu não li os livros anteriores, o que tornou os meus pensamentos um pouco pessimistas. Porém, tenho que dizer que esse livro me surpreendeu muito. Sempre busco pontos positivos em cada leitura, nunca existe um livro TÃO ruim, sempre podemos resgatar algo. Nesse livro eu nem precisei fazer tanto esforço, a história se tornou bem interessante e minha vontade de ler crescia em cada momento.

Na história, Alyssa é a tataraneta da “verdadeira” Alice (do País das maravilhas) e possui alguns poderes que ela mesma não entende. No primeiro e segundo livro ela aprende a usar esses poderes e aprende mais sobre a família a que pertence e os segredos envolvidos. No decorrer da história, Alyssa também vive um triângulo amoroso com Morfeu, um habitante do País das maravilhas, e com Jeb, seu melhor amigo de infância. Esse romance continua no terceiro livro, cheio de aventuras e surpresas que vão “blow your mind” algumas vezes. Alyssa viverá muitas aventuras tentando salvar sua mãe no País das maravilhas e seus dois amores, que estão presos em Qualquer outro lugar, da famosa Rainha Vermelha e da Rainha de Copas.

Dois Amores. Eu fiquei bem apreensiva com esse triângulo amoroso dos personagens, definitivamente não me dou bem com essas histórias, mas a autora soube explicar o porque da confusão de sentimentos de Alyssa. A personagem tem seu coração dividido devido a sua personalidade humana e “intraterrena” (nome dado àqueles que pertencem ao País das maravilhas). A autora apenas mostra que todos nós temos um lado bom e um lado não tão bom e que devemos escolher qual lado usaremos com mais frequência. No caso do romance, Morfeu se relaciona com esse lado mais “insano, corajoso e imprevisível” de Alyssa, e Jeb pertence ao lado mais “amoroso, seguro e acolhedor”. Eu particularmente não gosto de Morfeu no romance (sei que a maioria ama esse personagem). Ele é bastante surpreendente e muito charmoso. Na verdade, ele me proporcionou as maiores surpresas na história e gostei dele como um personagem, mas não como um par amoroso. Isso não muda o fato de que o triângulo é muito completo e emocionante. Gostei da maneira que a autora definiu cada personalidade e como eles afetavam Alyssa de maneiras diferentes, porém, complementares.

Também gostei que a autora faz um resumo das histórias anteriores no decorrer dos capítulos, relembrando fatos que talvez o leitor não lembre ou que passaram despercebidos. A.G. também faz referência a Lewis Carroll e a história de “Alice no País das maravilhas” e é INCRÍVEL. Ela faz uma continuação da história que tanto amamos e coloca personagens cativantes, cheios de surpresas e completamente diferentes da obra de Carroll. É um livro bem descritivo – me incomoda livros descritivos na maioria das vezes – mas nessa história foi necessário porque a descrição fez a minha imaginação fluir e fez total sentido no final. Se você gosta de livros fantasiosos e de aventuras, por favor, leia “Qualquer outro lugar”.

Além disso, ele é narrado pela narradora-personagem Alyssa em primeira pessoa, porém, ela narra no presente e me incomodou muito, não estou acostumada com esse tipo de narração e não consegui me acostumar. Muitas vezes me perdi porque ela estava falando no passado e no presente, muitas vezes houve uma confusão de tempos verbais em que eu não gostei nadinha. Em contrapartida, é uma leitura bem animada, leve, instigante e que me fez pensar em como gosto de um livro de fantasia bem elaborado. A.G. soube criar uma história interessante, um pouco previsível em alguns momentos, mas com muitas surpresas que superaram essas previsões.

Me apaixonei pelo desenho na capa – vocês logo descobrirão de quem se trata – e nessa edição cada página tem desenhos de folhas em preto e branco o que ajudou muito no decorrer da história. Gosto quando a editora prepara o livro físico de forma que você se sinta dentro dele. Foi como eu me senti ao ver as páginas e ler cada palavra.

Não posso falar muito mais porque quase tudo nesse volume é spoiler – não tenho problemas com isso – mas relacionado a essa obra, acho que dar spoiler perderá a graça. Comecei o livro com receio e terminei muito satisfeita, estou bem animada para ler os livros anteriores.


Alguns trechos do livro:

"Jeb é uma âncora; ele me mantém conectada à minha humanidade e compaixão. Mas Morfeu é o vento; mesmo me debatendo e gritando, ele me arrasta para o precipício mais alto, me empurra e fica me observando voar com asas de intra terrena. Quando Jeb está ao meu lado, o mundo é um quadro – imaculado e acolhedor; quando estou com Morfeu, é um playground insano – malévolo e viciante."

"Sinto novamente aquela sensação de um murro no coração. Está ficando cada vez mais forte e frequente – como se houvesse uma costura no meio dele esticando-se além do limite."

"–Eu teria seguido você para qualquer lugar – ele murmura com voz árida de agonia. Eu só queria passar a vida toda com a minha melhor amiga. Com a garota que deu a vida às minhas pinturas."

"–Minha preciosa Alyssa, compartilhe a realidade comigo. Dê-me a eternidade. Juntos causaremos os mais belos estragos."

"A insanidade é a mais pura clareza."

"Nada pode quebrar as correntes com que você amarrou meu coração."

"Estávamos no País das maravilhas e eu pedi a ele que não partisse meu coração. E a resposta dele foi: 'Eu arrancaria o meu primeiro'."

A HERANÇA DE ANA BOLENA, de Philippa Gregory | Rascunho Literário
PROMETO FALHAR, de Pedro Chagas Freitas | Rascunho Literário
A IRMÃ DE ANA BOLENA, de Philippa Gregory | Rascunho Literário