MATERNIDADE: Quer um conselho?

Em 08.06.2013   Arquivado em Pessoal

Tem uma coisa que eu preciso escrever. Desabafar mesmo! Porque as pessoas à minha volta, vendo que estou grávida, adoram dar conselhos. É tanto conselho, um tão diferente e contraditório do outro que você chega a ficar zonza. As pessoas adoram se meter na vida dos outros mas muitas vezes não olham pra sua própria vida. Como diz a minha mãe: “É mais fácil olhar pro rabo do vizinho do que olhar pro próprio rabo.” É bem por aí.

Num português bem claro, é fácil colocar filho no mundo. É fácil fazer o filho. Isso é facinho. Difícil é fazer as coisas certas depois que ele nasce. Não estou dizendo com isso que eu não quero conselhos, que dispenso o que os outros podem me ensinar. Não me acho a mais certa do mundo nem acho que vou tirar tudo de letra, mas vamos colocar os pingos nos is:

Parto normal x Parto cesárea

O que eu ando escutando: “Faz cesárea direto que é mais fácil. Dói menos. É mais cômodo. Depois de 35 semanas o bebê pode nascer em qualquer momento que não faz diferença. Parto normal estraga a vagina.”
Minhas considerações: O corpo da mulher foi feito pro parto normal. Meu primeiro filho eu tive cesárea porque ele foi prematuro, tive complicações e não tive outra escolha. Estou me preparando pra fazer o parto normal e se eu puder, vou fazer. É minha primeira opção! Quero esperar meu filho dizer que está pronto pra vir ao mundo, não quero marcar hora pra isso. Só farei cesárea se não tiver outro jeito. E se estragar minha vagina, hahaha, eu já sou casada, ele que aguente minha vagina estragada!

Amamentação: sim x não

O que eu ando escutando: “O leite do peito é fraco, o neném dorme pouco e você nunca vai conseguir descansar. É melhor complementar com leite industrializado. O peito cai, fica murcho. Você fica com muita fome quando amamenta e pode engordar muito.”
Minhas considerações: Não estou nem aí se meu peito vai ficar murcho, se ele vai cair, se eu vou precisar amamentar de 2 em 2hrs. Estou preparando meus seios pra amamentação de todas as maneiras que sei / posso e estou ansiosa por poder amamentar. É uma conexão que só mãe e filho podem ter, a amamentação traz tantos benefícios pra mãe e pro filho que precisaria de um post pra falar só sobre isso. Então se você acha que não amamentar é melhor, problema seu. Eu vi bem de perto uma mãe que deixou de amamentar seu filho pra poder tomar remédios pra emagrecer no período pós-parto. O filho dela ficava tão doente, ela se preocupava tanto com si, que às vezes me revoltava. Esse tipo de pessoa não devia ser mãe.

Receber visitas em casa: sim x não

O que eu ando escutando: “Ai! Quando o neném nascer vou na sua casa! Vou levar x e y pra conhecer o novo integrante da família!”
Minhas considerações: Receberei família em casa. Amigos íntimos em visitas rápidas, amigos menos íntimos não receberei. Serei uma mulher recém-parida, com um filho recém nascido, não estaremos dormindo direito, estamos todos em adaptação, a criança ainda não tem vacina. Depois de 1 mês posso receber outras pessoas, porém em visitas rápidas (como manda a etiqueta). Normalmente quem fica se oferecendo é gente sem noção que nunca teve filhos e não sabe como é, porém alguns outros também fazem. Não é falta de educação colocar limites em como as coisas andarão na minha casa, afinal, é a minha casa! Quem é meu amigo de verdade vai entender.

Deixar pegarem meu filho no colo: sim x não

O que eu ando escutando: “Crianças precisam ter contato com outras pessoas pra criar anticorpos. Você não vai ser daquelas mães frescas não, né?”
Minhas considerações: Sim, eu serei daquelas mães frescas. Primeiro porque já perdi um filho e ninguém conhece esse sentimento. Segundo porque crianças são frágeis e estão suscetíveis a pegar doenças, elas precisam de vacinação pra ajudar na imunidade. Enquanto não tomar todas as vacinas e a pediatra não liberar, somente família chegará perto do bebê.

Dormir na minha cama: sim x não

O que eu ando escutando: “Não deixe nunca seu filho dormir na sua cama. Uma vez e você será escrava pra sempre.” ou “É tão bom dormir com seu filhote na cama, não tem nada demais.”
Minhas considerações: Sinceramente não tenho opinião formada sobre isso ainda. Não quero meu filho dormindo sempre na cama comigo, pois eu preciso do meu espaço e preciso do meu marido. Não quero que o filho acabe com nossa intimidade. Porém, acho que não resistirei ter ele conosco na cama algumas vezes. Acho essa coisa de NUNCA ou SEMPRE muito radical. Na vida a gente precisa ter um equilíbrio. Não irei me privar de dormir abraçadinho com meu filho porque ele pode virar uma criança incontrolável nem irei ser permissiva demais. Basta pôr limites, é a minha opinião no momento.

  • Mari

    Em 08.06.2013

    As pessoas se metem demais, meu Deus!!! Mas quer um conselho (não podia perder a piada, né? hahaha)? Escute seu coração e as pessoas experientes que você confia (médicos, sua mãe…)
    Beijosss

    [Reply]

    Mariana Cruz Reply:

    é por aí… to me informando muito com as pessoas q eu me importo, e to formando minhas opiniões com meu marido…
    bjos :)

    [Reply]

  • Daniele

    Em 08.06.2013

    Olá!
    Achei o post esclarecedor! Eu sou casada há 12 anos e confesso que tenho medo de ser mãe. Muito se fala a respeito. Mas ninguém é igual, cada um recebe a experiência e lida com as vivências de formas diferentes!
    A questão da amamentação no peito acho primordial! Em 1º lugar o baby e suas necessidades e depois as vontades dos pais.
    Boa semana! 😉

    [Reply]

    Mariana Cruz Reply:

    o segredo é se informar muito e seguir seu coração :)
    agora o medo sempre vai existir rsrsrsrsrsrs
    bjos :)

    [Reply]

  • Duda

    Em 08.06.2013

    Mariana, não sou mamãe e se por acaso um dia ser, acho que terei um pensamento muito parecido com você.
    E o que existe de pessoas folgadas e sem noção, acho que é um ponto muito válido essa questão sobre visitas e pegar no colo, afinal, com tantos vírus por aí é melhor prevenir :)
    E como você já tem experiência, você pode até escutar o que os outros tem a dizer e aí sim fazer um balanço para ver o que levar em consideração ou não 😀

    :*

    [Reply]

    Mariana Cruz Reply:

    é bem por aí mesmo… concordo com vc :)
    bjos

    [Reply]