Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

Porque eu SÓ fico em casa…

Desde que eu comecei a ficar em casa e parei de trabalhar de carteira assinada, eu tenho convivido com um fato novo na minha vida: as pessoas acham que eu não faço nada.

Nunca tinha passado por isso. Comecei a trabalhar fora aos 16 anos pra ajudar em casa, e desde então, nunca mais parei. Teve épocas de eu estar cursando 2 instituições (CEFET e UFRJ) e ainda sim fazia estágio. Nas férias eu pegava 2 estágios e freela por fora pra fazer mais dinheiro pra pagar os materiais e livros caros da faculdade. Depois de casada, eu ainda ficava num ritmo frenético trabalhando fora e tentando ser dona de casa (na maioria das vezes eu não conseguia e chamava uma faxineira). Porém, desde o namoro, eu e meu marido já havíamos combinado que quando o neném nascesse, eu ficaria em casa cuidando dele. E estamos colocando em prática o que havíamos combinado.

Mas, se antes eu trabalhava bastante, agora eu digo: trabalho em triplo. Quanto mais você fica em casa, mais tem louça pra lavar, comida pra fazer e coisa pra limpar. Com um bebê então, o trabalho de fazer papinha, dar papinha, lavar os apetrechos de papinha, ferver mamadeiras, lavar roupinhas, paninhos, passar roupa, trocar fralda e dar banho (entre outros) nunca termina. Nada termina nunca. Nem no domingo.

Quando eu trabalhava fora e não tinha filhos, eu dizia pro meu marido: "Trabalhei muito essa semana. Hoje estou muito cansada. Vamos pedir comida." ou "Não estou dando conta, vamos chamar uma faxineira." Mas estando em casa, eu lavo, passo, cozinho todos os dias da semana, e como o orçamento está mais apertado, nós quase nunca pedimos comida fora e nunca chamamos uma faxineira pra me ajudar.

Apesar disso tudo, as pessoas ainda acham que eu não faço nada. As pessoas devem achar que eu fico o dia inteiro sentada na frente da TV tomando suquinho, vendo Keeping up with the Kardashians e balançando o carrinho do Rodrigo com o pé, só pode.

Pois eu só tenho uma coisa a dizer pra vocês: com certeza eu faço MUITO MAIS que você, que trabalha fora, cara pálida (e eu falo com conhecimento de causa de quem já trabalhou MUITO fora). Sabe que horas um neném de 10 meses acorda? Pois é, bem cedo! E eu fico em função dele e da casa o dia inteiro. Quando ele tira as sonequinhas, eu corro pra fazer qualquer coisa que não consigo com ele acordado. À noite, quando coloco ele pra dormir, aí a MINHA vida começa, pois é a hora que eu consigo olhar pro meu marido, conversar com ele, preparar marmita pra ele, estudar pra minha faculdade e trabalhar no blog. Vou dormir de madrugada, já morta e cheia de dor de cabeça. E no dia seguinte o Rodrigo é meu despertador. Estou aqui descontando meus compromissos de igreja, que agregam ainda mais tarefas e responsabilidades. E cuidar de mim? Não sobra muito tempo pra isso, já que eu não tenho folga nenhum dia da semana.

Então, da próxima vez, antes de pensar e falar que eu não faço nada, que eu fico em casa, pense se você conseguiria aguentar meu tranco. E se acha que consegue, vem aqui ficar 1 semana no meu lugar pra ter certeza e aproveita e paga as contas atrasadas.

Metas para 2017
{Teatro} VeRo – Cia de dança Déborah Colker
Eu e minha mania de Hermione Granger

8 comentários
  • Dedéu Santos

    Exatamente assim!!! Mas isso é igual em todos os lugares do mundo!!!! Depois que minha filha nasceu, eu precisava ganhar dinheiro, mas não queria deixar minha filha sozinha, pois queria continuar amamentando e afinal ninguem melhor do que a mae para atender as necessidades dos filhos!!! Foi então que resolvi me entregar a costura e comecei a fazer afessorios infantis e bolsas e carteiras para vender!! Acordo todos os dias vem cedo, mto antes da minha filha, para que eu possa adiantar os trabalhos, ela acorda e comeca toda aquela rotina (banho, papinha, lanche, troca fralda etc etc) qdo ela cochila vou eu la continuar os trabalhos. E ao final do dia, qdo ela dorme ai eu me dedico a faculdade!!! E ainda as pessoas tem a cara de pau de achar que eu me levanto e me coço, pq ns cabeça dekas eu nao faço nada e me julgam pelas coisas mais banais de se imaginar!!!!
    Ameiiiii mesmo o texto! !!!!

    [Reply]

    Mariana Reply:

    AIIIIIIIIIIIIIIIIII! ALGUÉM ME ENTENDE!
    AMÉEEEEEEEEEEEEEM! \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/

    [Reply]

    Responder
  • Bruna

    Oi Mari! Nossa, você disse muito do que eu gostaria de dizer! E olha que não faço nem a metade do que você faz, pois não tenho filhos! Também sempre trabalhei e muito. Aí casei e, por causa da profissão do meu marido, tive que largar tudo, pois temos que morar em outra cidade (na verdade, ficamos pipocando de cidade em cidade, em um ano já moramos em duas!). E aí fica difícil de eu trabalhar, até porque não posso trabalhar no que sempre trabalhei (por causa dele também!). Enfim, acabou que por enquanto estou em casa "sem fazer nada". Mas é uma baita ilusão, pois o que tem de coisas pra fazer e organizar em uma casa ninguém imagina… E quando se tem um bebê então? Não posso imaginar, ainda quero ter e não sei como vou dar conta! Mas, tenho certeza que você trabalha mais do que muita gente por aí que fica dizendo que você não faz nada e, pior, não é "remunerada" por isso! No meu caso, ainda sofro um monte por ter que ficar em casa, numa cidade que não é a minha, longe da família, enfim… Mas, faz parte, né. Que se ralem os outros! Beijos e desculpe o desabafo :)

    [Reply]

    Mariana Reply:

    é… tenho uma amiga que é esposa de militar e ela tb fica viajando direto.. ela fala a mesma coisa: além de não poder trabalhar e ficar SÓ em casa, ela ainda não tem ninguém pra passear, sair com ela, ela não conhece a cidade e fica com medo de se perder… qd começa a conhecer a cidade, é transferido… deve ser barra!

    [Reply]

    Responder
  • Alessandra

    UAAAAAAAAU! Que post! *palmas, palmas*
    Eu não tenho filhos, nem sou casada, por enquanto só estudo. Mas, entendo tua frustração e defendo a causa por simpatia! É horrível isso das pessoas acharem que porque você é "dona de casa" tua vida é uma folga. Deus sabe que quando tenho que ficar de babá dos meus primos pequenos, em quatro horas já to pedindo arrego e não vendo a hora dos pais das criaturas chegarem! Mas tenha força! E mande esse pessoal que não tem mais o que fazer irem se lascar mesmo!
    Amei o blog, por sinal!

    [Reply]

    Mariana Reply:

    hehehehehehehe… obrigada… vou te falar que com os nossos filhos é menos pior que com o filho dos outros, porque a gente pode brigar e colocar de castigo sem ter medo da mãe não gostar… mas de qq forma criança é sempre difícil, pq tem uma energia que vai além da nossa imaginação 😛
    bjos

    [Reply]

    Responder
  • Raquel Leal

    Oi Mariana, tudo bem?

    As pessoas só acham que dona de casa não faz nada, porque elas nunca passaram pela mesma situação. Minha mãe esta em casa de uns 3 anos para cá, mas ela sempre fala que prefere mil vezes trabalhar fora do que cuidar da casa, porque o serviço nunca acaba. Eu não cuido da casa, trabalho fora e estudo, como você antes, mas eu bem sei a barra que minha mãe passa.

    A única coisa que nos resta é torcer para que essas pessoas que falam da vida das donas de casa um dia sejam donas de casa. kkkkk

    BEIJOS.

    [Reply]

    Mariana Reply:

    Kkkkkkk TB torço por isso 😛

    [Reply]

    Responder