Quando você quer abraçar o mundo…

Em 20.05.2016   Arquivado em Pessoal

Se tem uma coisa que eu venho aprendendo ao longo do tempo, essa coisa é não querer abraçar o mundo. Mas mesmo assim, muitas vezes quando eu me dou conta, já estou querendo abraçar de novo.

Cheguei nesse ponto de novo. Estou fazendo tantas coisas que fico no limite do cansaço. Meu dia começa às 5h, e quando coloco meu filho pra dormir às 20h, dá vontade de deitar e dormir junto. E sinceramente, muitas vezes na semana isso tem acontecido, tristemente (porque aí acumulam mais coisas ainda pro dia seguinte).

A questão é que eu estou querendo compensar o tempo “perdido”. Muitos anos perdidos em uma carreira que eu não gostava, e agora que eu me achei, quero logo concluir a faculdade, já penso no mestrado, tenho milhares de ideias para artigos científicos… Fico nessa vibe, quero fazer tudo ao mesmo tempo, e acabo não dando conta.

Sempre prometo pra mim mesma que não vou fazer isso de novo, mas no final das contas quando eu não estou nesse ritmo eu me sinto uma inútil. Só eu que me sinto assim? Eu vejo pessoas que com a minha idade já realizaram tanta coisa que eu quando não estou no limite de tarefas que aguento, acho que na verdade estou desperdiçando tempo. Eu sei que isso não é saudável, já aprendi há muito tempo, e da pior forma.

Pelo menos hoje eu tenho um acúmulo de tarefas legais. Antes era acúmulo de tarefas que eu odiava. Isso me deixava doente. Hoje eu tenho um zilhão de coisas pra fazer e sempre estou empolgada planejando a próxima coisa pra encaixar no tempinho livre de quando qualquer uma que está em andamento finalizar. E assim vamos prosseguindo.

Estou cansada. Mas estou feliz, muito feliz.