Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

#queroumaigreja

Essa foi uma das tags no Twitter que ficou (e está até agora) nos Tops do Brasil. Bobeiras à parte, que aliás, tinha muita, mas quando eu entrei hoje à tarde eu vi muitas pessoas realmente interessadas, realmente querendo uma igreja.

Eu já fui a tanta coisa! Já fui na Igreja Católica, várias evangélicas diferentes, espírita, centro, wicca, e muitas outras que você nem pode imaginar, mas nunca conseguia realmente sentir que aquela era a que eu deveria ficar. Assim como Joseph Smith, minha cabeça ficava turbulenta pensando qual era a certa, até que eu decidi orar perguntando realmente, porque eu já estava cansada de sofrer no mundo, estava cansada das pessoas me enganarem dentro das Igrejas, ou tentarem me enganar. Eu queria a igreja certa pra poder formar uma família e criar meus filhos.

Alguém tem alguma dúvida que minha oração foi respondida?

Alguns dias depois eu conheci um rapaz pela internet que morava em Utah (Estados Unidos) e add ele no MSN pra podermos conversar em inglês. Conversa vai, conversa vem, e eu queria descobrir mais sobre ele. E nas comunidades dele do Orkut estavam só coisas relacionadas à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Eu fiquei tão interessada em saber mais sobre aquela igreja que eu nunca tinha ouvido falar! De repente, nossa conversa era só isso, eu cheia de dúvidas, curiosidades, e um rapaz solícito me respondendo tudo, a milhares de quilômetros de mim.

Eu me sentia feliz a cada vez que ele me explicava mais sobre a igreja e sentia que talvez aquela pudesse ser uma boa igreja pra eu finalmente me batizar. A primeira coisa que importava pra mim naquela época é que as pessoas que trabalhavam na Igreja não ganhavam nada por isso. Meu dízimo iria servir pra ajudar pessoas que necessitavam, pra ajudar a construir outras capelas, imprimir Livros de Mórmon. Depois o que me importava era que eles não ficavam pedindo dinheiro pra mim a todo domingo, eu não era obrigada a dar nada. Todos os membros cumprem a lei da castidade, não bebem, não fumam, cuidam de sua saúde, se preparam para serem dignos de voltar à presença do Pai.

Mas quando eu ouvi falar das famílias eternas, não tenho nem como descrever meus sentimentos. Eu já perdi tantas pessoas na minha vida, que me faziam (e fazem) tanta falta, e sempre chorava de saudade de nunca mais poder vê-los. Perdi uma priminha com 6 dias de vida. Essas coisas me perturbavam. O que acontecem com essas pessoas? O que acontece com minha família??? O que acontece com as pessoas depois que morrem? Mas ele me disse que eu podia voltar a viver com eles, pra eternidade. Ele me disse que minha priminha estava salva! As criancinhas que morrem antes dos 8 anos de idade estão salvas! Aquilo preencheu meu coração de uma forma inexplicável! Eu podia me casar e ficar pra sempre com meu marido, com meus filhos, ter toda a minha família perto de mim! Era uma alegria maior que eu poderia imaginar!

Eu baixei o Livro de Mórmon pela internet e ouvi ele todo. Eu queria me batizar! Eu queria fazer parte de uma Igreja fundamentada em apóstolos e profetas, em que o cabela è Cristo, que tinha Templos novamente, lugares santos em que Deus habitava! Eu queria aquilo tudo pra mim!

Eu criei coragem e fui pra porta da Igreja no domingo. Mas ninguém me viu!! Eu queria entrar, mas sozinha tive vergonha! Fiquei 3 domingos assim! Até que conversei com ele sobre isso. O trabalho desse rapaz não parou por aí. Ele ligou pra irmã dele que morava aqui no Rio e pediu pra que ela pudesse me acompanhar!

Quando eu coloquei os pés naquela capela, eu tive um sentimento tão forte de que ali era o meu lugar. Era como se eu entrasse num lugar que eu já conhecia, um lugar no qual eu já fazia parte!! Era perto do Natal, e as crianças fizeram uma apresentação tão bonita! Fiquei imaginando meus filhos, felizes, criados dentro do Evangelho de Cristo, puros e castos, cantando aquelas músicas no meio daquelas outras crianças. Eu queria um Livro de Mórmon pra mim. Eu queria me batizar.

Na semana seguinte eu me batizei. Foi um sentimento tão marcante pra mim! Eu realmente me senti pura quando saí das águas do batismo. Eu realmente senti que a partir dali eu tava começando uma nova etapa da minha vida! E eu estava certa.

A cada dia que passa sou mais feliz. Não posso contar as bênçãos que o Pai Celestial me dá a cada dia. Ele respondeu minha oração. Eu, no meio de 7 bilhões de pessoas nesse mundo. Ele se preocupou comigo, me mostrou a verdade. E hoje, eu já entrei no Templo santo do Senhor, com um rapaz digno e puro como eu, e fiz convênios de viver com ele pra eternidade. E um dia eu realmente verei meus filhos cantando no meio daquelas criancinhas tão lindas: "Sou um filho de Deus!"

30 coisas pelas quais eu sou grata
{Uma mulher para admirar} Irena Sendler
Feliz Natal

2 comentários
  • Murilo

    GOSTEI DEMAIS DO SEU TESTEMUNHO! ME FORTALECEU BASTANTE! ADICIONEI VOCÊ NO FACE! GRANDE ABRAÇO! E DEPOIS DÊ UMA PASSADA NO MEU BLOG DE NOTÍCIAS SUD http://WWW.MURILOVISCK.BLOGSPOT.COM

    [Reply]

    Responder
  • Josélia Moura

    Muito lindo seu testemunho faz tempo que quero frequentar uma igreja mais por esses motivos que vc falou (vergonha e tal) não fui ainda e entre tantas as igrejas que existem últimamente tenho me perguntado tmb sobre qual frequentar,tenho passado por momentos difíceis as vezes penso até em atentar contra minha própria vida para que assim os problemas se acabem,mais o seu testemunho é muito lindo e fortalecedor creio que em breve irei visitar esse mesmo templo,pois tem um aqui na minha cidade,bjos

    [Reply]

    Responder