Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

{Livro} Como se apaixonar – Cecelia Ahern

Título: Como se apaixonar
Autor: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581637860
Páginas: 352
Categoria: Romance
Veja mais:
Sinopse: "Momentos são preciosos; às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões, são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles; você pode mudar de ideia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar.
Depois de não conseguir evitar que um homem acabasse com a própria vida, Christine passa a refletir sobre o quanto é importante ser feliz. Por isso, ela desiste de seu casamento sem amor e aplica as técnicas aprendidas em livros de autoajuda para viver melhor.
Adam não está em um momento muito bom, e a única saída que ele encontra para a solução de seus problemas é acabar com sua vida. Mas, para a sorte de Adam, Christine aparece para transformar sua existência, ou pelo menos tentar ajudá-lo.
Ela tem duas semanas para fazer com que Adam reveja seus conceitos de felicidade. Será que ele vai voltar a se apaixonar pela própria vida?"

Minha classificação :

Minha opinião: Bem, eu sei que a Cecelia Ahern, apesar da pouca idade, é uma escritora aclamada mundialmente. Apesar disso tudo, e apesar de adorar ler, nunca tinha tido a oportunidade de ter uma obra dela nas mãos. Esse livro veio pra mim através de uma cortesia da Novo Conceito, que é parceira do blog. E logo nas primeiras páginas, eu já me vi tão envolvida com o livro que não consegui mais parar.

Logo no começo do livro, Christine testemunha um suicídio de um homem, e isso faz com que ela repense sua vida. Ela vê que é infeliz e simplesmente termina o casamento. Logo após, ela conhece um outro homem, Adam, numa nova cena de suicídio, e depois de uma conversa com Christine, o homem decide adiar seus planos por 2 semanas. Esse é o tempo que ela tem para prová-lo que viver vale a pena. O problema é que ela também está lidando com os próprios problemas nesse meio tempo.

A personagem principal, Christine, é um mulher forte e que sabe lidar bem com as situações que se apresentam. Consegue se colocar no lugar das pessoas, pra tentar fazer um julgamento justo do panorama geral. Mas ao desenvolver o livro, ela vai focando no Adam e tentando muitas vezes não ver os próprios problemas.

Adam, por sua vez, tinha tudo o que as pessoas normalmente acham importante para ser feliz: ele era lindo e tinha muito dinheiro. Mas essa é só a capa superficial de quem ele é. Adam cresceu sem a mãe, e com um pai ausente. Isso o trouxe muitos traumas, e no fundo, uma carência muito grande de ser amado.

O amor que surge entre Adam e Christine na verdade é exatamente o que os dois precisavam. Eles se completam, e o amor entre eles cura as feridas do passado e prova para os dois como a vida pode ser maravilhosa.

A parte ruim do livro talvez tenha sido na tradução do Brasil, pois algumas frases eu tinha que ler mais de uma vez pra poder entender, porque parecia que o cara que estava fazendo esse trabalho não entendia tão bem assim, e algumas frases eram entranhas. Também vi alguns errinhos de revisão.

Vou dar 5 estrelas, e só não marco como queridinho simplesmente por causa desses probleminhas do livro.


Alguns trechos do livro:

"Às vezes, quando você vê ou vivencia algo muito real, fica com vontade de parar de fingir. Você se sente um idiota, um charlatão. Fica com vontade de afastar-se de tudo o que é falso, seja algo inocente e inofensivamente falso ou algo mais sério; como seu casamento. Isso aconteceu comigo."

"Não tinha havido nenhum homem secreto esperando por mim, isso era óbvio, mas mas eu tinha abandonado Barry, terminando nosso relacionamento por nenhum motivo real… Bem, nenhum motivo que as outras pessoas pudessem ver. Era quase como se a minha infelicidade não fosse o suficiente. Se ele não me traiu, não me bateu e não foi cruel comigo, ninguém parecia conseguir entender que eu não amá-lo e estar infeliz eram motivos suficientes."

"Respirei fundo na tentativa de desacelerar meu coração. Os gritos dele estavam me deixando tão em pânico que eu não conseguia pensar direito. Enfim, houve silêncio. Ele estava parado ali, olhando para mim. Eu tinha que dizer alguma coisa. Alguma coisa compreensiva. Algo que não fosse disparar outra explosão de ira. Eu não aguentaria se ele se machucasse. Não ali, não comigo, nunca."

A HERANÇA DE ANA BOLENA, de Philippa Gregory | Rascunho Literário
PROMETO FALHAR, de Pedro Chagas Freitas | Rascunho Literário
A IRMÃ DE ANA BOLENA, de Philippa Gregory | Rascunho Literário

2 comentários
  • Nana

    Já tinha visto o livro na livraria e gostei muito da capa. Pela sua resenha, até me animei a ler.
    A minha retrospectiva vai ao ar no dia 31! Feliz ano novo e q Deus te abençoe!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    [Reply]

    Mariana Reply:

    lê sim q vc vai adorar <3
    bjinhus

    [Reply]

    Responder