Butterfly Soul
Rascunho Literário
Guia para Mamãe de Primeira Viagem
BS no Youtube

{Livro} Por que os homens amam as mulheres poderosas? – Sherry Argov

E aí, galerinhaaa!!!

É claro que nessa semana dos namorados não poderia deixar de ter uma resenha de livro sobre isso, não é mesmo?

Título: Por que os homens amam as mulheres poderosas?
Autor: Sherry Argov
Editora: Sextante
ISBN: 978-85-7542-488-9
Páginas: 185
Categoria: Autoajuda
Veja mais: Skoob
Sinopse: "Existem mulheres que conseguem arrancar suspiros de todos os homens que as cercam. Outras, por mais bonitas que sejam, passam despercebidas pela maioria deles. Por que isso acontece? O que torna algumas pessoas tão atraentes?
Este guia prático e bem-humorado mostra que há dois tipos de mulheres: as poderosas e as boazinhas. As poderosas possuem um poder de atração que está muito mais ligado ao seu comportamento do que à sua aparência física. Elas são fortes, independentes, têm seus próprios interesses e não fazem do parceiro sua única fonte de felicidade. As boazinhas, por outro lado, cobram a atenção do outro em tempo integral e estão sempre disponíveis, esperando que ele estale os dedos. E se eles não estalam, elas choram.
Sherry Argov mostra que é possível transformar-se de "capacho" em uma mulher encantadora e cheia de magnetismo. Não se trata de nenhuma fórmula mágica, e sim de um conjunto de mudanças de atitude que vão torná-la mais confiante e segura de si – e, conseqüentemente, muito mais atraente aos olhos deles.
Com base no depoimento de centenas de homens, a autora revela alguns dos segredos mais bem guardados do universo masculino: o que eles pensam de mulheres carentes, submissas ou mal-humoradas, o que os excita e os esfria.
Ser uma mulher poderosa não significa ter voz sexy, usar chicote e ser má – significa estar consciente de suas qualidades, valorizar-se, não ter medo de se impor e, acima de tudo, saber que suas necessidades devem vir em primeiro lugar.
Ou seja, tem menos a ver com a maneira como você o trata do que com o modo como trata a si mesma.
Com base nos conselhos e exemplos que encontrará neste livro, você vai se conhecer melhor, aumentar sua auto-estima, construir relacionamentos mais profundos e, claro, tornar-se uma mulher irresistível!"

Minha classificação: Minha opinião: Esse livro nada mais é do que um guia. De acordo com a autora Sherry, existem dois tipos de mulheres: as boazinhas e as poderosas. Na minha opinião, existem muito mais do que isso, mas ela simplifica a nossa vida, categorizando todas as mulheres em um ou outro.

A partir dessa categorização (no começo do livro tem até um teste pra você saber que tipo de mulher é) tem o plano de ação: se você é do tipo boazinha, pare agora de ser. Você precisa ser poderosa! Rs…

No geral eu não gosto muito de livros de auto-ajuda. Mas falamos aqui o maior presente que você pode dar a outra pessoa, não é mesmo? Acho que o livro completa o post. Esse guia é pra te ajudar a identificar se você é daquelas mulheres que se anulam por causa de namorado / noivo / marido e depois ficam chorando pelos cantos porque ele não se anulou por você de volta. É um livro pra te ajudar a ter autodomínio sobre seus pitis ciumentos e possessivos, e aprender a ser mais serena. É um livro que diz pra você se amar, basicamente. E nesse ponto eu gostei e recomendo.

Não concordo com alguns princípios que são abordados por ela, principalmente na questão do sexo. Mas se eu entrar muito a fundo sobre isso vou dar spoiler do livro, e essa não é a intenção.

A escrita é engraçada, me peguei rindo sozinha no quarto várias vezes, principalmente com as situações que ela conta, pra você poder contextualizar o que ela está falando. De acordo com o livro, eu fui comparando com as minhas reações, eu sou mais ou menos 80% poderosa hoje… Rs… Falta pouco pra eu me tornar irresistível. 😛

Mas eu me vi em taaantos relacionamentos anteriores, sendo a boazinha ~lê-se: babaca~ e cheguei à conclusão que muitas vezes namoros anteriores não deram certo porque eu não era poderosa… Rs… Recomendo a leitura se você ainda está num estágio inicial de autodomínio e autoconhecimento, se você ainda é daquelas super ciumentas e inseguras.

Alguns trechos do livro:

"Se você quiser fazer com que uma mulher nota 6 passe a valer 12, basta demonstrar que se sente ameaçada. Se você se mantiver tranquila e segura – mesmo que por dentro a presença dela a ameace-, seu acompanhante ficará fascinado por você. E, então, algo curioso acontecerá. De repente, a outra mulher não parecerá tão ameaçadora. O poder que ela tem é o que você lhe dá." (Pág. 20)

"O fato de a mulher se exceder nas atenções com um sujeito que é praticamente um estranho pode levá-lo a duas conclusões: ou ela está desesperada ou vai para a cama com qualquer um. Ou ambas as coisas." (Pág. 12)

"É perfeitamente adequado deixar algumas das perguntas dele sem resposta. Na verdade, é aconselhável fazê-lo. Quando você se revela demais, deixa de ser tão interessante. Ninguém vai abrir completamente o jogo pra você. Portanto, a única linguagem que importa é a das atitudes." (Pág. 83)

PROMETO FALHAR, de Pedro Chagas Freitas | Rascunho Literário
A IRMÃ DE ANA BOLENA, de Philippa Gregory | Rascunho Literário
TRÊS DIAS PARA SEMPRE, de Janda Montenegro | Rascunho Literário

4 comentários
  • Flávia

    Sempre quis ler esse livro, uma vez até baixei ele, mas acabou que sempre acabava lendo outros.
    bjs

    http://www.digoporai.com

    [Reply]

    Mariana Reply:

    😉

    [Reply]

    Responder
  • Fernanda Machado

    concordo com você sobre essa definição de não ter como classificar somente entre boazinha e poderosa, na minha opinião, ficou parecendo que pra você ser poderosa, tem que ser babaca :/

    [Reply]

    Mariana Reply:

    😉

    [Reply]

    Responder